quarta-feira, 18 de abril de 2012

Os que faltam

Ultimamente, tenho sentido que meu cérebro está meio atrofiado. Já tive dias mais criativos em todos os sentidos. Embora alguns possam dizer que se trata da "idade chegando", eu sei exatamente que o motivo não é esse. Não apenas esse, pelo menos. Não vou me aprofundar no caso, mas basta mencionar que a minha vida profissional tem bastante a ver com isso.

O caso é que esse blog já viveu dias melhores, tanto no que diz respeito à "audiência" quanto no que diz respeito a posts interessantes. E mesmo no que se refere às coisas que escrevia que não eram relacionadas ao blog, estou com uma espécie de crise criativa que tem durado algumas semanas incômodas.
Essa questão que tem me deixado com preguiça de pensar me fez outra coisa também. Além da já mencionada transformação física - tenho engordado um pouco, o que, segundo alguns, me deixou com um aspecto melhor - as coisas que sempre tive como diversão não estão mais surtindo o mesmo efeito.

Sempre gostei de cultura pop. Filmes, sobretudo, mas também livros, quadrinhos e música. Tanto que, inconscientemente, cresci com a idéia que trabalharia com algo relacionado à criatividade. Ou às artes. Desde o meu primeiro dia no meu primeiro emprego, quando tinha dezenove anos, sempre soube que trabalhos comuns não me fariam feliz. Não importava quando dinheiro isso me rendesse.

Hoje, muitos anos e quase uma dezena de "trabalhos que qualquer um faria" depois, o sentimento ainda é o mesmo. A parte financeira nunca teve importância significativa na minha vida profissional - principalmente porque nunca tive, de fato, um salário digno de nota.

O que quero dizer é que minha atual ocupação está me deixando meio letárgico, tanto física quanto criativamente. Não consigo mais escrever como há tempos atrás. Um bom exemplo disso pode ser visto nos posts dos últimos, sei lá, dois meses neste blog. Se, há quase um ano e meio eu criei um blog com a intenção de falar sobre o que desse na telha, hoje não tenho muito o que falar.

De qualquer forma, só disse tudo isso nas linhas acima para ilustrar o que já mencionei: as coisas que antes me divertiam não surtem mais o mesmo efeito. Filmes, livros, quadrinhos - embora tenha lido um pouco mais nas últimas semanas. Embora não me considere um colecionador, tenho pouco mais de duzentos filmes em DVD aqui em casa e cerca de mil e quatrocentos títulos de "coisas para ler", entre livros e HQ's. Contudo, minhas últimas aquisições nesse sentido têm sido deixadas de lado. Devo ter uns dez livros recentemente comprados que estão na lista de espera para serem lidos e uns dez filmes na mesma situação.

O título deste post se refere ao que eu não tenho e ainda quero nesses acervos. O que trouxe essa idéia a minha mente foi o post publicado, sobre a hilária cena do filme Meu Melhor Inimigo, que não acho em DVD em lugar nenhum. Embora quase não tenha comprado filmes nos últimos tempos, ainda há títulos que quero ter. HQ's também.

Eis alguns deles:

Fluke - Lembranças de Outra Vida
Embora deteste filmes de animais - Free Willy é definitivamente o pior deles - há uma importante exceção: Fluke, de 1995 e eterno clássico da Sessão da Tarde é um baita de um filme bonito. De chorar mesmo. É engraçado - o personagem Rumbo, dublado por Samuel. L Jackson é o melhor - e o final é daqueles de dar nó na garganta de muito marmanjo crescido, mas sem ser piegas.
Nunca vi esse filme em DVD, seja em lojas ou em sites. O mesmo aconteceu com Conta Comigo, mas no final do ano passado eu finalmente o encontrei, mas apenas para compra virtual. E o que era melhor, com a dublagem clássica.
Tomara que Fluke seja lançado por aqui, mesmo que direto em BluRay. Compro assim que o vir.

Um Príncipe em Nova York
Depois de Um Tira da Pesada, é meu filme favorito estrelado por Eddie Murphy. Assim como em O Professor Aloprado, o ator interpreta vários personagens.
Assim como a maioria dos filmes dessa lista, é um clássico da Sessão da Tarde na década de noventa. Enquanto escrevo este post, encontrei o DVD no Submarino, mas encontra-se não disponível. Se sair em BluRay, ainda melhor.

Meu Melhor Inimigo
Se não me engano, vi esse filme pela primeira vez em um sábado à noite, ainda na época de escola. Não é toda comédia que me agrada e essa é uma que demora um pouco para engrenar, mas quando começa a te fazer rir, você o faz até o final do filme. Originalmente, é a sequência de Um Estranho Casal, de 1968.
Sinceramente, não conheço mais ninguém que tenha visto esse filme, o que me leva a crer que esse é motivo de não ter saído em DVD: só eu vi.


Os Deuses Devem Estar Loucos (1 e 2)
Esse já foi lançado em DVD por aqui, mas talvez seja um dos mais raros que existem em terras brasileiras. Pra se ter uma idéia de como é genial, até a minha mãe (pasmem!) me cobra pelo fato de eu não ter esse filme na minha coleção.




Volta por Cima
Comparado aos outros filmes desta lista, esse é bem recente. Não é muito mais do que uma comédia adolescente típica da década passada, bem ao estilo de Dez Coisas Que Eu Odeio Em Você, mas achei mais... hmmm... bonitinho do que os outros - talvez por ter no elenco Kirsten Dunst, pouco antes dela encarnar Mary-Jane Watson pela primeira vez na franquia do Homem-Aranha.
É outro que já foi lançado em DVD por aqui, mas encontra-se esgotado em tudo quanto é lugar.





Batman - O Cavaleiro das Trevas (a HQ, não o filme)
O Homem-Morcego é, na minha opinião, o personagem do universo dos super-heróis com as melhores e mais marcantes histórias. Algumas eu tenho por aqui, caso de A Piada Mortal, Ano Um, Silêncio, A Queda do Morcego Volume Um, Cidade Castigada e Asilo Arkham. Contudo, ainda me falta uma das mais emblemáticas, a que mostra uma versão futurista de Gotham, escrita pelo ótimo Frank Miller.
Essa eu ainda não tenho por puro relaxo mesmo. Recentemente, a Panini relançou em encadernado com a chamada Edição Definitiva, ainda encontrada com relativa facilidade em livrarias. Talvez eu a compre logo.

Sin City - várias edições
Só tenho a primeira edição, chamada A Cidade do Pecado. Ainda é possível encontrar as demais edições por aí, mas como são caras!

Fábulas - A Revolução dos Bichos e O Livro do Amor (o segundo e terceiro encadernados)
Depois de Sandman, talvez seja a melhor HQ, na minha opinião. Com a bagunça das editoras que já publicaram material da Vertigo por aqui, a minha coleção está cheia de buracos no que diz respeito aos encadernados. Espero que a Panini resolva isso.

Sandman: Os Caçadores de Sonhos
Não falta muita coisa para eu ter toda a saga da minha HQ favorita completa. Essa edição da Conrad, totalmente esgotada, é uma delas.

Quatro Estações - Stephen King
Provavelmente é o último dele que eu realmente faço questão de ter para mim. Difícil de encontrar.

Nenhum comentário: