sábado, 28 de abril de 2012

Sobre o filme dos Vingadores

Na minha preferência por quadrinhos, sempre preferi a DC do que a Marvel. Não por achar a DC melhor, mas por ter começado a gostar de HQ's de heróis lendo a editora de Superman e Batman. Devido a isso, sei pouco sobre os personagens da Marvel. No que diz respeito às suas origens, conheço apenas o básico.
Para um sujeito familiarizado com HQ's, assisti a pouca coisa dessa leva de adaptações levadas às telas do cinema nos últimos doze anos. Dos personagens presentes em Os Vingadores (The Avengers, 2012), que estreou ontem, vi apenas o primeiro filme do Homem de Ferro e os dois do Hulk. Ou seja, nada de Capitão América e nada de Thor.
Entretanto, o básico de Os Vingadores não exige que você tenha visto os filmes solo anteriormente, assim como não se restringe aos fãs de quadrinhos. Como a maioria dos títulos da Marvel lançados nos últimos anos, é um filme médio, sem grande profundidade no roteiro ou na construção dos personagens - algo que nem sempre é indispensável - e com um roteiro bastante parecido com o de HQ's de heróis.
Porém, há coisas que poderiam ter sido melhores. O vilão Loki é bem meia-boca e suas motivações no filme não são lá essas coisas. Com exceção de Robert Downey Jr. como Tony Stark, o restante do elenco não se destaca como se esperava pela expectativa criada em torno do filme.
A verdade é que o melhor de Os Vingadores se restringiu às nerdíssimas cenas de luta entre os próprios heróis conforma a trama ia se desenrolando. Não é daqueles filmes que virarão clássicos, mas dá pra ir ver no cinema numa boa.

P.S.: Fiquei bastante curioso com o trailer de Prometheus, de Ridley Scott. Não parece ser grande coisa, mas será um filme do mesmo universo de Alien (1979).
P.S. (2): Esse 3D é uma coisa do demônio. Saí do cinema com uma baita dor de cabeça ontem...

Nenhum comentário: